segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Fight. Resist.

Não me pergunte o porquê. Hoje vim pra te pedir aquele colo e aquele cafuné porque a vida tá braaaaaaba, honey. Velhos fantasmas me assombram e velhas questões me corroem.

Não, não é nada. É TPM que passa. É a grana que passa longe. É aquele moço que pediu ajuda e teve vergonha de marejar os olhos, enquanto eu me mantinha firme com as lágrimas que teimavam em escorrer. É aquele moço que mexeu no meu baú e revirou tudo que estava escondido. É a saúde pública no Brasil que me deixa indignada. E aquele moço que me olhava pedindo compaixão e queria ajuda. E eu com meu jaleco branco e toda a impotência a que somos submetidos.

E é, I'm gonna try to be myself although myself will wonder why. Why, cara, why? Não me pergunte, já disse. Eu só quero me desengasgar. Eu só quero não me sentir impotente quando alguém pedir ajuda pra doutora aqui e eu não puder fazer nada.
You born to resist or be abused? Eu tô resistindo, cara. Bravamente. Tô aprendendo na marra. Dando a cara a tapa. Oferecendo a mão. E medo eu tenho. Medo de me perder por aí cada vez que o escuro vem e nem tudo é tão bonito quanto parece.

Quer saber, esquece. Eu luto.
E é claro que o sol vai voltar amanhã.

3 comentários:

Malu Tolentino disse...

Eu só quero me desengasgar também,rs. se pudesse ser com você, melhor ainda!
Tava com suadades de vc na blogosfera ^^
Como sempre voltou com tudo !
beijinhos

Mayara disse...

O sol sempre volta. A tristeza pode durar uma noite, mas a alegria sempre vem ao amanhecer. Por isso é ter sempre a esperança de tudo um dia mudar. beijooo.. Mayara

Anônimo disse...

Que coisa linda amiga!!!!
Fe