sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Seu quarto, como eu imagino.

As paredes brancas. Eu sei da falta da TV. O computador que fica ligado 24 horas por dia. A sua cama em diagonal porque você é muito comprido. Tudo bem, a gente aperta, divide o cobertor. Aliás, acho essa coisa de dividir o cobertor muito linda e uma das maiores comunhões que existem. Coisa de gente sintonizada no mesmo canal, como a gente.

E a janela? Deve ser que nem a minha, atrás da cama. E o sol vai entrando pelas frestinhas da cortina e acordando a gente devagar. Pura falta de pressa e excesso de carinho. Eu com a minha preguiça e você me acordando com aqueles teus acordes no violão. Maneira mais linda de acordar, mesmo eu estando completamente despenteada. Eu sei que você não liga. Vai me olhar com uma cara de compaixão e rir da minha cara só pra me deixar insegura e perder um pouco do meu jeito de dominadora, como você diz. Eu não ligo. Vou ficar meio vermelha e meu sotaque vai piorar um bocado, mas daí você vai me achar uma gracinha, e aí, tá tudo certo.

Acho mágico. Acho lindo.

Imagino você chegando com a caneca cheia de Nescau e a boca toda preta. Não, vamos fazer um brigadeiro com isso porque Nescau sozinho não tem graça. E mais cobertor dividido. Mais confidências. Mais carinho carinho carinho. Amizade sem fim. Música. Aquela foto nossa que vai ficar guardando as lembranças. O post-it que eu vou pregar na sua parede antes de sair. E o seu olhar.



________________________________________________________


(Em breve novidades. Tudo idéia da @malutolentino , no Wordless.)

7 comentários:

Tiago Moralles disse...

Fiquei imaginando o que teria no post-it.
Depois é só lá no Penates que tem sensibilidade?
Microbeijo.

Priscila Rôde disse...

E o olhar, sempre. Nunca se esqueça dele!

Um beijo, flor.

Anônimo disse...

uaaaaaaaau! mt lindo bjo fe

Joyce Carolini disse...

Oh, Ludmila.

Que beleza de texto, hein. Amor doce. Despretensioso. Tão bonito! Amei!
Belas palavras!

Beijo doce!

Jaya Magalhães disse...

Ô, Luuuuuuuuuuuuuuud!

Acho a coisa mais linda esses relatos do diários. Das coisinhas que só os dois sabem a delícia de viver em par. É quase como o cotidiano, que Chico canta. E é bom demais poder ter isso tudo.

Adorei a sintonia do nosso escrito essa semana.

Dois beijos.

Janaína S. disse...

Coisa de gente sintonizada no mesmo canal.

- Difícil de encontrar! E realmente lindo de sentir.

Jaya Magalhães disse...

Tua presença é sempre carinhosa.