domingo, 14 de março de 2010

Bem mal resolvido


"Aumenta o som do meu stereo
Que eu quero te levar a sério."
Rodrigo Netto, por Detonautas


Quem me conhece sabe que eu vivo para sentir. Sou discípula de Cazuza e adoro um amor inventado, vivo criando expectativas, sonhando histórias, que na maioria das vezes acontecem. Daí vem você, que sempre foi amor na minha vida, e me deixa sem saber se eu estou inventando ou não. Pela primeira vez eu não consigo avaliar os riscos. Você chega com essas palavras lindas, com suas entrelinhas e toda aquela vontade antiga e eu fico sem saber o que fazer. Eu não sei se você me quer pra contar daquele seu flerte fatal ou se você quer amanhecer comigo. Eu não sei se você me quer de lingerie preta ou se você me quer te fazendo um cafuné, como nos velhos tempos. Entendeu? Pela primeira vez eu não sei o que fazer, o que dizer, o que vestir. Pela primeira vez eu não sei o que sentir. Então, meu bem, me faça o favor de não me deixar tão confusa, nem tão solta. Me faça o favor de ser um pouquinho menos enigmático. Você sabe que eu adoro te descobrir, mas dessa vez tá difícil. Muito difícil, por sinal.

Embora eu tenha te dito que você não me surpreende, saiba que eu estava blefando. Eu queria dicas. Melhor, queria respostas, verdades na cara. E você aí, me deixando mais um ponto de interrogação, eu que já tenho tantos que ainda não foram respondidos. Meu bem, eu não aguento por tanto tempo. Essa dúvida me consumindo e cada vez mais me tirando o equilíbrio. Me tire o equilíbrio apenas se você estiver logo embaixo pra me aparar. Senão, deixemos tudo como está. Continuemos com esse nosso amor inocente. Continuemos sendo porto seguro um pro outro. Continuemos sendo lindos um com o outro.

(Seremos eternamente esse nosso amor bem (mal) resolvido.)

13 comentários:

Fernanda disse...

o pior de relacionamentos mal resolvidos é esse ponto de interrogação que nunca se afirma.

Camii •εïз• disse...

O que eu,fiel leitora(em todos aspectos) posso dizer? Bão amiiuga..ele tem o link do seu blog? e vc ta no #%&*&feelings heim..Mais comentários no MSN =P

Camii •εïз• disse...

Opa! meu clássico>> TENSÃO &%$* DEFINE!

disse...

Eu disse que ia copiar! \o/

Ludmila Melgaço disse...

Cami, I can't take anymore!

Ingrid disse...

Que amor eim, moça? E que estômago pra aguentar tudo isso!
:*

Késia Maximiano disse...

Entre tantas incertezas: Um amor!
A gente fica inquieta mas sempre acaba encontrando as respostas...

Beijos

A.S. disse...

Ludmila...

O amor é uma descoberta permanente!!!


BeijOO
AL

Malu Tolentino disse...

Nós mulheres e esse ponto de interrogação! "Pontos finais" são bem maus plausíveis e nós - bobas- sempre insistimos no ponto mais incosntante de todos!
Você brilha demais Lud!

Jaya Magalhães disse...

Lud,

Eu já vivi por um tempo uma coisinha dessas. Mas não aguentei. Eu gosto de cartas na mesa, almas rasgadas, necessidades expostas. Quando a gente já consegue entender tanto um ao outro, isso é essencial.

No mais, o que acho mesmo é que qualquer forma de amor é muito justa.

Cheiro, frô.

P.S.: Sinta-se abraçada, tá? Teu carinho me faz bem. (:

disse...

Olá!! Enfim, finalmente, vou te linkar lá no blog tá? Bjuss

Sylvia Araujo disse...

Eu gosto mesmo é da coisa dada, que a gente possa lamber pra saber o gosto. Me deixou nervosa tanta interrogação. rsrs

Que tudo fique bem, amém.

Beijo pra você

O Profeta disse...

Conferi o rumo com um golfinho zombeteiro
Uma baleia branca sorriu em brancura
Um bando de voadores peixes cruzou comigo
Um peixe-anjo subiu na vaga e sorriu com ternura

Contei cada vaga que me afagou o olhar
Lancei em sorte uma esperança esquecida
Quanto sal tem a beleza da maresia?
Para onde viajam os sonhos de uma gaivota adormecida?


Boa semana


Mágico beijo